Quer fazer parte do App Motherly com exclusividade?

Alimentação na gravidez: O que são alimentos ultraprocessados?

Você provavelmente já ouviu falar em “alimentos ultraprocessados”. Mas será que realmente sabe identificá-los?


De acordo com a classificação NOVA, os alimentos são divididos em quatro grupos conforme o grau de processamento:


1) Alimentos “in natura ou minimamente processados”: obtidos diretamente de plantas/animais ou que passaram por pequenas intervenções (moagem, pasteurização etc), mas não receberam nenhum outro ingrediente. Exemplos: frutas, legumes e verduras, arroz, feijão, ovos, etc.


2) Ingredientes culinários: substâncias obtidas diretamente dos alimentos in natura, como óleos e gorduras, açúcar e sal.


3) Alimentos processados: são adicionados de sal, açúcar ou outra substância proveniente do grupo 2, cujo processamento visa aumentar a durabilidade dos alimentos do grupo 1 e torná-los mais agradáveis, mas sem aditivos químicos. Exemplos: queijos, conservas, atum em lata, frutas em calda, etc.


4) Alimentos ultraprocessados: formulações industriais que resultam de diversas etapas de processamento. Costumam conter muito açúcar, sal e gordura, além de aditivos (corantes, aromatizantes, realçadores de sabor, emulsificantes etc) para torná-los hiperpalatáveis, ou seja, com sabor marcante e por isso tendem a ser consumidos em excesso e a substituir a “comida de verdade”. Exemplos: salgadinhos de pacote, refrigerantes, lasanhas congeladas, molhos prontos, macarrão instantâneo etc.


Se houver dúvida sobre determinado produto ser ou não ultraprocessado, a maneira mais fácil de descobrir é observando a lista de ingredientes no rótulo. Quando há um ou mais itens com nomes estranhos que você não utiliza rotineiramente na cozinha de casa, provavelmente trata-se de um ultraprocessado. Por serem nutricionalmente inadequados, devem ser evitados. Assim, tanto na gestação quanto fora desse período, a alimentação saudável deve priorizar alimentos in natura ou minimamente processados em grande variedade e preparações culinárias e evitar ao máximo alimentos ultraprocessados.


Referência: Monteiro et al (2019). Ultra-processed foods: what they are and how to identify them. Public Health Nutrition.

0 visualização

Quer fazer parte do App Motherly com exclusividade?

Financiamento:

Realização: