Quer fazer parte do App Motherly com exclusividade?

A história do aplicativo Motherly

Por que um grupo de pesquisadores resolveu desenvolver um aplicativo para gestantes? Por que especificamente esse público-alvo? O que a psiquiatria e a psicologia tem a ver com essa história toda? Muitas seguidoras nos fizeram essas e outras perguntas super relevantes. Vamos aproveitar e contar um pouco da nossa trajetória até chegar na concepção do aplicativo Motherly. Senta que lá vem a história ;)


Sabemos que muitas doenças e problemas que ocorrem ao longo da vida estão ligados diretamente a eventos que ocorrem lá no início da vida, ainda na gestação e, também, nos primeiros meses de vida. Quer um exemplo? Estudos apontam que fumar durante a gestação aumenta o risco de uma série de problemas, como parto prematuro, baixo peso ao nascer, desenvolvimento fetal prejudicado, maior chance da criança mais tarde apresentar problemas como obesidade e transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. Reparem como um comportamento específico durante um período relativamente curto pode acarretar um efeito dominó que pode se estender por décadas!


Por essa razão que estudiosos área da saúde cada vez mais discutem e pesquisam estratégias de prevenção. Prevenção é o ato de agir por antecipação, impedindo que algo aconteça. Assim, no caso da saúde, impedir que uma doença apareça. Tem uma frase famosa que ilustra muito bem isso: “Um grama de prevenção vale mais que um quilograma de cura”. Dito de outra forma, se impedirmos uma doença de se instalar, não precisaremos gastar recursos no futuro para tratá-la. Legal isso, né? O único porém é que a prevenção nem sempre é fácil e ainda precisamos de muitas pesquisas para desenvolver estratégias cada vez melhores e mais efetivas.


Falando em pesquisas, a literatura científica aponta que intervenções que se iniciam durante a gestação e vão até os primeiros anos de vida da criança são eficazes em prevenir uma série de problemas e doenças. Durante a gestação, sabemos que fatores como o uso de substâncias e má alimentação podem afetar negativamente o desenvolvimento da criança. Reparem que nesses exemplos estamos falando de fatores que podem ser modificáveis! Logo, seguindo a lógica da prevenção, a modificação desses hábitos (uso de substância, alimentação) impedirão problemas no desenvolvimento da criança.


Foi pensando em prevenção que o grupo de pesquisa do Prof. Guilherme Polanczyk da Medicina da USP desenvolveu em parceria com a Escola de Enfermagem da USP o programa Primeiros Laços em 2015. O Primeiros Laços consiste em um programa de visitação domiciliar por enfermeiras para mães adolescentes pobres que vivem na cidade de São Paulo com objetivo de promover desenvolvimento infantil e saúde materno-infantil. Enfermeiras visitam regularmente as mães adolescentes e procuram conversar sobre cuidados com a saúde, pré-natal, objetivos de vida, parentalidade e desenvolvimento infantil. Elas também auxliam as mães adolescentes a procurarem assistência social e econômica quando necessário. Nesse contexto do Primeiros Laços aconteceu uma pesquisa que se utilizou das mais modernas ferramentas científicas de avaliação para avaliar o efeito do programa na prevenção de doenças e problemas no desenvolvimento infantil.


Depois de muitas dissertações, teses e artigos científicos, o grupo de pesquisa conseguiu demonstrar o efeito do Primeiros Laços em diversas áreas nos primeiros 2 anos de vida da criança: melhora na qualidade do envolvimento materno, melhoria na estimulação diária da criança, melhor desenvolvimento da linguagem expressiva da criança, um efeito positivo sobre o desenvolvimento de mecanismos neurais envolvidos na comunicação social, entre muitos outros. Foi um estudo pioneiro no Brasil, o primeiro a aliar metodologia científica avançada e avaliações sistemáticas que compreenderam diversos aspectos, como desenvolvimento infantil, genética, neurobiologia, psicologia e psiquiatria, ao longo dos períodos pré e pós-natal. Um programa de prevenção e uma pesquisa dessa magnitude e complexidade só aconteceram por conta do financiamento de Grand Challenges Canada, Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, Bill & Melinda Gates Foundation, Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Todo esse esforço e investimento não foi em vão. Dezenas de famílias foram e continuam a serem beneficiadas. Em 2018, o Primeiro Laços ganhou o Prêmio Abril & Dasa de Inovação Médica na categoria Medicina Social. Tivemos também a oportunidade de receber uma nova rodada de investimento que permitiu expandir o Primeiros Laços, que agora poderá beneficiar mais famílas.


Essa trajetória de anos estudando e promovendo prevenção que nos levou a fazer a seguinte pergunta: “e se fizermos um programa de prevenção focado em gestantes que pudesse alcançar mulheres do Brasil todo?” Toda vez que trocávamos ideias sobre um projeto dessa magnitude as pessoas respondiam de pronto: “impossível, custaria uma fortuna de milhões e envolveria milhares de profissionais viajando pelo país”. Tá, mas e se aproveitarmos o fato de que atualmente existem mais de 168 milhões de smartphones no país? E se criarmos uma aplicativo totalmente gratuito que dá suporte para gestantes monitorarem a saúde e ainda promove hábitos saudáveis? E se esse aplicativo tivesse uma biblioteca completa de artigos sobre os mais diversos aspectos de saúde, da gestação até os meses de vida da criança? Bom, você já sabe onde essa história foi parar. Foram esses questionamentos e ideias que deram origem ao projeto do aplicativo Motherly em 2017. Com um pouco de sorte e muito trabalho, obtivemos um financiamento do Grand Challenges Canada e Fundação Maria Cecília Souto Vidigal em 2018 para começar a desenvolver o Motherly. O resto da história você já sabe :)


Espero que tenham curtido nos conhecer um pouco mais! Fiquem atentas que em breve voltaremos com notícias sobre o lançamento do Motherly! Estamos trabalhando muito para que isso aconteça logo :)


0 visualização

Quer fazer parte do App Motherly com exclusividade?

Financiamento:

Realização: